Google Website Translator Gadget

sábado, 27 de julho de 2013

Na Coxia: De volta no tempo

No Tempo do vinil - teaserHá mais ou menos dez anos atrás, eu cheguei a assistir ao espetáculo “No Tempo do Vinil”, escrita pelo dramaturgo Jovany Sales Rey, que lançava atores como Léia Rodrigues e Higor Campanharo, nos palcos dos teatros capixabas. No sábado (20/07/2013), sob a direção de Wilson Nunes, o mesmo que dirigiu a peça no começo do século XXI, assisti uma nova montagem, com novos atores interpretando os personagens. No Tempo do Vinil - Milson HenriquesNão tem como comparar, pois as épocas são diferentes e os atores, também. Mas podemos ver que a direção de Wilson continua a mesma para esse musical, ou seja, maravilhosa. A protagonista é uma jovem órfã que vive na Escola para Meninas de Sta. Therezinha desde sua infância, sendo criada pelas freiras e pelo Padre Pinto. Essa jovem tem três colegas, que também são suas amigas e que, no Dia dos Pais, desejam lhe fazer um surpresa especial, que envolverá quatro jovens, que desejam entrar na escola para conquistar as meninas que lá estudam. Com muitas reviravoltas, a história tem um tom de comédia maravilhoso, com várias coreografias criadas pela bailarina Renata Junger (que está também no espetáculo, se saindo bem no seu papel) e muita música, as vezes cantada pelos atores e outras como fundo musical para as danças. No Tempo do Vinil - foto 3Existem atores que se destacam no espetáculo e outros que precisam de mais um tempo para compreender a arte de interpretar, mas vale o destaque para as atrizes Andressa Trancoso e Beatriz Fialho. A primeira pois, para um primeiro trabalho, se destaca grandiosamente interpretando uma jovem bobinha e sem noção, e a segunda, pois mesmo com sérios problemas com a voz, não esmoreceu e deu o máximo de si no espetáculo. Mas lógico que não fica os destaque somente para as meninas, pois temos ótimos atores em cena também. No Tempo do Vinil - foto 1Vale destacar os trabalhos de Fabiano Turbay, que cada dia mais cresce em seus trabalhos de palco, para o ator Ricardo Werneck, que eu percebi um grande crescimento em cena, desde seu primeiro trabalho com o musical infantil “O Bello e as Feras” (também com direção de Wilson Nunes), e o ator Vinicius Capistrano, que também demonstrou ser um bom profissional de palco, mesmo em cenas junto ao ator Wilson Nunes, que leva sua carga de comédia besteirol. No Tempo do Vinil - foto 2Quando eu falo de besteirol, não tenho a intenção de ofender o ator e nem seu estilo de trabalho, pelo contrário, quero elogiá-lo, pois Wilson sempre levou seu estilo para os palcos e sempre teve a responsabilidade de unir a crítica ao espetáculo. Wilson além de tudo consegue levar sua ultrapassagem da quarta parede e consegue dominar isso, como sempre, motivando seus atores para agirem da mesma forma, tornando o trabalho mais agradável e descontraído para o público.
video
Entrando em sua última semana de apresentações, “No Tempo do Vinil” encerra amanhã (28/07/2013), as 19h30, no Teatro do Sesi, suas apresentações. Infelizmente é mais um espetáculo que, devido à falta de palcos de teatro para suas apresentações, terá de encerrar muito cedo. Mas para aqueles que viram ou irão ver, ficará a lembrança de que o passado não morre com o tempo, mas ressurge quando menos esperamos nos palcos capixabas. mente insana producaoAh, e parabéns a Mente Insana Produção pelo exímio trabalho de produção junto com Wilson Nunes e Fabiano Turbay, colocando esta peça em cartaz sem apoio de nenhuma lei de incentivo municipal ou estadual. Aos que forem assistir, desejo um bom espetáculo, pois com certeza terão!









Nenhum comentário: